Poesia Fraca

12 04 2010
Minha poesia é fraca e não rima
Esfaqueia os laços das palavras
entre os verbos desfigurados
Num sentido estravagante da estrofe.

Os pedaços de céu azulado que escorre
Sublime vento que a deforma
Nuvens brancas que dançam numa
Música diabolica que estoura nas altitudes

Tudo torna-se escuro e frio
Gelida brisa que vem do sul
Congela minha alma…